terça-feira, 3 de novembro de 2009

O Caim de Saramago


Saramago é uma das consciências do século

Ricardo Líper

Saramago é um sal amargo para a mitologia católica. Depois de ter mostrado as contradições dos evangelhos em "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", volta agora com "Caim". A questão é simples. Ele percebe os absurdos das crenças religiosas e denuncia. Isso cria imensas polêmicas, principalmente no país beato em que ele vive. Passando o verão em Lanzarote, afastado de pessoas e lugares infectos, mas perfumados, ele reabilita, nesse romance, Caim.
Caim é aquela figura terrível da mitologia judaica e depois cristã. Saramago declarou, em entrevista na sede da sua editora, sobre o livro "Caim": “O Deus da Bíblia não é de fiar. O trabalho do intelectual, do escritor, se quisermos, é olhar o que há por trás ou debaixo do edifício que se apresenta como perfeito."
“Deus é uma invenção do homem: primeiro inventa-o e logo é escravizado por ele: isto é realmente digno de reflexão."
“As religiões são e têm sido fontes de conflitos: aos confrontos clássicos, por fronteiras, culturas, políticas diversas, há que acrescentar o fator religião. Hoje mesmo a religião está presente em alguns dos grandes conflitos que a humanidade vive. O fundamentalismo religioso existe e não se pode ignorar alegando que na sua origem existem motivos econômicos. A religião é a origem de alguns dos focos de tensão mais graves do momento”.
Sem comentários.

16 comentários:

  1. DEUS EXISTE E É DE FIAR. É JUSTO E O SEU TEMPO E INFINITO. AGORA A QUESTAO ECONOMICA POR TRAS DAS RELIGIOES SO OS ROMANOS QUE MATARAM JESUS PODERA SE EXPLICAR.

    ResponderExcluir
  2. É interessante ressaltar que a apresentação do livro CAIM, lançado também na Itália, foi feita pelo grande intelectual Humberto Eco que, lá para as tantas, diz que Saramago além de ser o melhor escritor vivo da atualidade, é também o homem mais sábio. É só ler os livros dele e saberemos porquê isso é verdade. Ah sim, não posso esquecer: o dito escritor além de comunista é militante histórico do Partido Comunista Português.
    Um fã de Saramago e comunista de portugal.

    ResponderExcluir
  3. não se pode exigir a perfeição...

    como pôde um escritor criativo (ensaio sobre a cegueira) pedir a "carteirinha" do partido comunista ao stalin?????

    lamentável!!!

    ResponderExcluir
  4. Esse otário aí que se diz estripador, não deve conhecer nada da história de vida do grande Saramago e nunca deve ter lido um de seus livros se quer. Deve conhecer o ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA de uvir falar ou, no máximo, deve ter assistido o filme. É pura baboseira e idiotíce o que escreve neste blog. Vá ler rapaz. Ainda há tempo para que você se recupere. É de dar pena...

    ResponderExcluir
  5. anônimo,

    desculpas se coloquei o "cutelo" num lugar tão sensível (idolatria)!!

    mas eu quero me recuperar, pois considero humilhante ser alvo de sua piedade...

    ajude-me!?!?!

    ResponderExcluir
  6. Pelo visto você não tem habilidade nem para colocar o "cutelo". Talvez deva colocá-lo em si próprio. Preso a um cabo de madeira, é ideal para uma decapitação com sucesso. Essa é a única ajuda que posso te dar. Não sou chegado ao sentimento de piedade e não gosto de ver ninguém humilhado. Caso não obtenha sucesso, dê uma passadinha num açougue qualquer. Quem sabe você encontre uma ajudazinha significativa.

    ResponderExcluir
  7. Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. E não é que o tal do estripador não é de nada mesmo. Pelo visto enfiou o cutelo em outro lugar. Fodeu.

    ResponderExcluir
  8. Sr. anônimo,

    não estou aqui para competir, ser alvo de sua piedade cristã ou ser humilhado pela sua sapiência baseada na idolatria aos textos criativos do "camarada stalinista" (saramago), o "prêmio" é seu...

    passe na redação e pode pegá-lo, beijá-lo e colocá-lo para cima para que todos vejam que você, mesmo sendo anônimo, é o cara!!!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo por anônimo você também é jack. Só acho que de estripador você realmente não tem nada. Não sei de que piedade cristã e de que idolatria você fala. A única coisa que sei é que, pelo quê você escreve, da direitinho para ver que você não passa de um cara vazio, inculto, atrasado, um imbecil que não merece que as pessoas percam o precioso tempo lendo as suas baboseiras. É um universo tão pequeno e mediocre que tudo acaba em preconceito. Aproveite o seu tempo para fazer algo de útil e leia o Ensaio sobre a lucidez, do mesmo Saramago. Quem sabe a leitura do referido livro sirva para iluminar o seu cérebro, se é que você tem cérebro para ler e sonhar.
    Ah sim, antes que eu me esqueça: vá a merda.

    ResponderExcluir
  10. Sr. anônimo,

    agradeço a indicação do livro do comunistão stalinista (ensaio sobre a lucidez), vou "baixá-lo" e tentar lê-lo!

    jack, o estripador

    p.s.: se você indicar um outro lugar, serei grato, pois tenho aversão ao excremento animal!!

    ResponderExcluir
  11. você é o próprio excremento.

    ResponderExcluir
  12. Vcs se AMAM. na moral.

    ResponderExcluir
  13. Não tem negócio de amor não meu caro. Nem sei quem é esse cara. Pelo que escreve, é um idiota. Líper, já que você considera Saramago uma das consciências do século, aproveite e dê umas aulinhas para esse jack. Ele está precisando de alguém que o oriente, dê uma luz, sei lá o quê. Não tenho tempo para isso. Como você é professor de filosofia, talvez dê certo.

    ResponderExcluir
  14. ... o moço (saramago) não tendo mais espaço na mídia para defender as arbitrariedades cometidas em nome do comunismo (stalin, fidel e outros mais) busca nas "vitimas" de deus ("caim", o fratricida) uma companhia para a sua solidão...

    onfray é mais atual na sua postura ateísta, pois defende a militância no lugar de ficar remoendo reminiscências, contando e re-contando os dólares proveniente do prêmio nobel...

    p.s.:
    agradeço os adjetivos, nunca fui tão elogiado (idiota, inculto, atrasado, um imbecil etc.).

    ResponderExcluir
  15. Imagine só, querer comparar M. Onfray a Saramago. Só rindo mesmo. Realmente você faz juz aos adjetivos que lhe foram postos. A militância proposta por Onfrey, do hedonismo ético, é pura babaquice individualista de uma meia-duzia de garotos mimados franceses. Um tipo de filosofia que só serve aos endinheirados parisienses e a mais ninguém. Eu estive numa daquelas palestras que ele dá naquilo que classifica como universidade popular e sei exatamente o que estou falando. Mas sei também que você não tem nível para conversar sobre essas coisas. Deixe pra lá. Fica melhoir assim. Passar bem.

    ResponderExcluir
  16. que anônimo mais mal-educado (100%), deu-me as costas como resposta e foi-se...

    ResponderExcluir

Se vai acusar alguém nominalmente, identifique-se e anexe as provas. Não vamos pagar indenização na Justiça por acusações que não fizemos.